Modelo de ambiente de instalação Protheus

Olá, tudo certo?

Aqui segue uma dica de estrutura para RPO’s que gosto muito de utilizar. Ela facilita atualização em produção e evita que se crie muitos ambientes pra várias pessoas ficarem usando.

RPO_PRINCIPAL – Produção

RPO_DESENV – ligado a um Appserver independente, para desenvolvimento

RPO_HOMOLOG – Para algum usuário chave testar ajustes, antes de ir para produção

RPO_OK – Para compilar alterações que irão para produção – Já testado

É aqui que está a facilidade. Ninguém deverá acessar o RPO_OK, a não ser o administrador do sistema. Ele deve ser uma cópia do principal, com as alterações.

Por que isso? Dessa forma, você não precisa aguardar todos saírem do sistema e fazer hora extra apenas para aplicar patches e compilar programas. Você compila e o seu script de backup faz todo o serviço pra você de madrugada (ou seja lá quando for o seu backup).

No final do backup, antes de subir todos os serviços novamente, utilize um xcopy para copiar o RPO_OK para os ambientes que deverão ser atualizados. o RPO só é copiado se houver alterações, devido aos parâmetros do XCOPY

xcopy D:\TOTVS\Protheus\apo\APO_OK\tttp110.rpo D:\TOTVS\Protheus\apo\APO\ /d /y /q

Fernando Bueno

Fernando Bueno

Consultor em FB Solutions
Sou consultor na área de implantação de sistemas ERP, com experiência na análise e implantação de projetos de sistemas, configurando a estrutura do software, capacitando usuários-chaves, ministrando treinamentos e workshops.

Atuando em diversos mercados desenvolvendo e implantando e sistemas gerenciais, sistemas e sites web e ecommerce.
Fernando Bueno

Últimos posts por Fernando Bueno (exibir todos)

Pode te interessar