O que é CT-e Globalizado?

Olá, tudo bem com você?

Com a nova versão do CT-e 3.00, alguns questionamentos vieram e, com eles, veio um outro que vou explicar agora, que cuida exatamente de um ponto facilitador na emissão de CT-e.

O CTe Globalizado documento que pode ser emitido pelo transportador, quando existir uma prestação de serviço que envolve vários remetentes ou destinatários e um único tomador. Além desses requisitos estabelecidos pela Resolução/SEFAZ Nº 2.833, DE 18 DE ABRIL DE 2017, que dispõe sobre a emissão do CTe de forma globalizada, deve ser observado:

 

I – o tomador do serviço seja o remetente ou o destinatário das mercadorias transportadas;

II – a carga contenha mercadorias de no mínimo cinco remetentes ou cinco destinatários;

III – as mercadorias transportadas estejam acobertadas por notas fiscais eletrônicas.

CASO 1 – DESTINATÁRIO COMO TOMADOR
Vamos analisar, primeiro, um caso em que o destinatário será o tomador da prestação, isto é, ele pagará o frete.

Uma transportadora realizará uma prestação de serviço, onde um destinatário receberá mercadorias de 5 remetentes diferentes, localizados em municípios distintos a ele. Neste caso, uma vez que o destinatário é o único tomador e o número mínimo de 5 remetentes foi atingido, a transportadora poderá emitir um único CT-e de forma globalizada, contendo as seguintes informações, estabelecidas pela mesma Resolução/SEFAZ Nº 2.833:

 

a) no grupo “Informações do remetente das mercadorias transportadas pelo CT-e”:

1. no campo “Razão Social ou Nome do Emitente”, a expressão “DIVERSOS”;

2. nos demais campos, os dados do emitente do CT-e;

b) no grupo “Informações do destinatário do CT-e”, os dados do destinatário das mercadorias;

CASO 2 – REMETENTE COMO TOMADOR
Agora, vamos ao segundo caso, em que o remetente será o tomador da prestação.

Uma transportadora realizará uma prestação de serviço, onde um remetente enviará mercadorias para 5 destinatários diferentes, localizados em municípios distintos a ele. Da mesma forma que no caso anterior, uma vez que existe um único tomador, que é o remetente, e o número mínimo de 5 destinatários foi atingido, a transportadora poderá emitir o CT-e globalizado. Os dados devem ser informados na seguinte estrutura:

 

a) no grupo “Informações do remetente das mercadorias transportadas pelo CT-e”, os dados do remetente das mercadorias;

b) no grupo “Informações do destinatário do CT-e”:

1. no campo “Razão Social ou Nome do Destinatário”, a expressão “DIVERSOS”;

2. nos demais campos, os dados do emitente do conhecimento de transporte eletrônico;

No mais, a forma de emitir Ct-e é a mesma e você pode conferir o cálculo de frete no Protheus aqui

No Protheus, ainda que antiga, a forma de emitir o Ct-e globalizado é a mesma. Você pode conferir neste artigo abaixo (antes se chamava de CT-e único):

Como emitir Ct-e Único no TMS Protheus

A grande vantagem do Ct-e Globalizado é que para operações de entrega, mesmo que haja muitos destinatários, ou muitos remetentes envolvidos, você utiliza somente um DACTE na entrega.

Economia de papel, facilidade na conferência e gerenciamento da entrega.

Espero que eu possa ter passado uma informações relevante pra você.

Abs.

Fernando Bueno
Siga na rede

Fernando Bueno

Consultor em FBSOLUTIONS
Sou consultor na área de implantação de sistemas ERP, com experiência na análise e implantação de projetos de sistemas, configurando a estrutura do software, capacitando usuários-chaves, ministrando treinamentos e workshops.

Atuando desde 2005 no mercado de tecnologia, desenvolvendo e implantando e sistemas gerenciais, sistemas e sites web e ecommerce.
Fernando Bueno
Siga na rede

Últimos posts por Fernando Bueno (exibir todos)

Conteúdo relacionado